Maria Fernanda
31 anos
Rio de Janeiro / Recife
email

Meu Fotolog

Eu leio

abobrinha
bocozices
montanha russa
meu outro eu
mudando de assunto
ornitorrinco
penso logo hesito
pururuca
mary w

 

Gulinias Antigas


Dezembro 2003

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

 


Powered by Blogger




 


   29.11.06  
Por isso que eu não vejo mais de 5 minutos as novelas da Globo:

Por que Murilo Benício está fazendo voz de Evandro Mesquita na novela Pé na Jaca?

É impressão minha ou Páginas da Vida está virando uma espécie de Barrados no Baile (Beverly Hills 90210) de coroas?



   27.11.06  
Por que as pessoas não conhecem Buster Keaton? E eu não estou falando de qualquer pessoa. Estou falando de pessoas que sabem citar seu melhor diretor de cinema, sua trilha sonora favorita, seu Hitchcock favorito. É que eu estava dando uma lida nesses questionários que as vezes ficam em voga nos blogs. Aí me deparei num que vai perguntando várias coisas cinematográficas e a última pergunta é: Chaplin ou Keaton? E quase ninguém sabe responder por não ter muito conhecimento do Keaton. Afinal, por menos coisas que você tenha visto do Chaplin, e até mesmo sem ter visto nada dele, você sabe quem ele é. Fica na memória por tabela até. Mas do Keaton nada. Não é muito citado. Eu, por exemplo, conheci sem querer num desses festivais de cinema do rio, há um bom tempo atrás (tanto tempo que o Festival do Rio tinha outro nome, e foi nesse Festival de Outro Nome que eu o conheci).Foi bem encontro às escuras (literalmente se tratando de sessão de cinema), acabei numa sessão que ia passar 2 filmes dele sem saber do que se tratava. Me apaixonei. Depois vi sem querer um documentário sobre ele em um canal a cabo da vida. E também dei sorte de assistir uma maratona Buster Keaton na TVE. A cara cínica dele é o que mais vale. Faz todas as piadas, aquela coisa pastelão, mete todo mundo numa furada, entra em várias também e continua mantendo sua cara de cínico. Ele é irônico. Filme mudo irônico. Dou boa gargalhadas. Por isso que gosto dele. E pra quem não conhece eu digo: vá fundo. Não precisa escolher no final Chaplin ou Keaton, Conhecer já vale.



   26.11.06  
Foi o marido dela que disse:

Comida de cinema tinha que ser algodão doce e não pipoca.



   22.11.06  
Tia, tia, tia (é assim mesmo, três vezes seguidas ou mais):

As dúvidas

O Saci fuma maconha?

Posso desenhar o 'piru' do Apolo?

Posso fazer o Van Gogh segurando uma orelha na mão?

Posso fazer o cabelo de Zeus laranja?

Você tem computador?

O que a gente vai aprender hoje?


As novidades

Eu fui no Cique du Solei.

Eu fui a São Paulo e fui na Bienal e na exposição de Degas.

Eu sei falar alemão.

Minha tia mora em Minas.

Eu hoje fui fera no botão na hora do recreio.


As constatações

Minha avó tem um quadro igual a esse.

Eu não gosto de colorir.

A Tia tem piercing.

Eu gosto da aula de arte.


As fofocas

Fulaninha gosta do beltrano da quarta série.

X disse que meu desenho está feio.

Y falou palavrão.

Fulana disse que não é mais minha amiga.



   18.11.06  
Aberta a temporada de calor

in su por tá vel.



   12.11.06  
Porque hoje eu vou fazer
Ao meu jeito eu vou fazer
Um samba sobre o infinito .



   10.11.06  
Só sei que é assim...

Sento no sofá da sala para calçar o tênis. Visto uma meia, visto a outra, levanto os pés bem alto e grito: olha mãe, olha a minha meia!!! Que liiiiiinda, quem te deu?
"Você!!!! Você me deu essa meia mãe e é por isso que estou sacundindo o pé para você ver que eu estou usando, que eu gostei, que adoro meias coloridas!!!!" Na verdade eu não falei isso. Eu apenas falei: "Você!!!!! Nossa mãe, você está com a senilidade no grau máximo." E como um eco ela respondeu: "é... no grau máximo!"

No mesmo dia, F. veio me buscar em casa para sairmos. F. me busca em casa mais ou menos 87% das vezes que saio a noite. Da portaria a rua tem um caminho. Vejo o carro delo parar e ando até o portão. Quando entro no carro ele me pergunta: "Nossa, eu acho que a primeira vez que te vejo de calça jeans." Eu fiquei paralisada. "Não F! Não! Não! Eu praticamente só uso calça jeans. Que sequela é essa?" E ele como um eco responde: "é... que sequela, né?"

F. é muito sequelado. ADORO. Eu também sou. Outro dia estávamos brincando de desenhar personalidades para os outros adivinharem. L. tem um quadro branco em casa, desses que se desenha com uma espécie de pilot, e que é fácil de apagar (I. também tem esse quadro em casa, mas I. também tem mãe em casa, aí a gente só pode "brincar" de quadro branco - o nome que a gente inventou pra brincadeira - quando a mãe de I. viaja). Voltando... estávamos nós na casa de L. brincando de quadro branco. Eu falava o nome da personalidade para alguém e quando a pessoa começava a desenhar eu já não me lembrava o que eu havia falado e ficava tão ansiosa quanto todos àqueles que estavam tentando adivinhar o desenho.



   6.11.06  
Lactobacilos Vivos:

Aos 30 anos tomei meu primeiro Yakult.



   5.11.06  
Bons tempos em que se discutia política* no bar. Outro dia a conversa foi mais ou menos assim:

Y pediu para ver a perereca de X, para conhecer melhor. X não só mostrou como explicou parte a parte. Bem didática é ela. Desde que o mundo é mundo existe essa curisodade. Meninos com seus pintos e meninas com suas bimbinhas, cada um querendo saber o que o outro carrega no meio das pernas. É a percepção de que não somos iguais. É o querer desvendar esse universo. O diferente. Porém, às vezes, meninos gostam de meninos. São os iguais. Juntos. Mas nem por isso a curiosidade passa. Não é tão fácil assim. Então Y, aos 24 anos, pediu pra X explicar o que ela carregava no meio das pernas. X não pensou duas vezes... (quem conhece X sabe, ela nunca pensa duas vezes) E se amigos não são pra essas coisas, serão para quê?

*na verdade discutimos política sim e chegamos a conclusão que: o Alckmin não trepa e que o Lula deve gostar de fazer umas sacanagens básicas, mas deve dormir logo logo.