Maria Fernanda
31 anos
Rio de Janeiro / Recife
email

Meu Fotolog

Eu leio

abobrinha
bocozices
montanha russa
meu outro eu
mudando de assunto
ornitorrinco
penso logo hesito
pururuca
mary w

 

Gulinias Antigas


Dezembro 2003

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Fevereiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Novembro 2005

Dezembro 2005

Janeiro 2006

Fevereiro 2006

Março 2006

Abril 2006

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

 


Powered by Blogger




 


   25.10.07  
Quando rolar a retrospectiva 2007 o filme mais falado será Tropa de Elite. Nem adianta querer lançar nada para superá-lo. Porque será um fracasso. Melhor ficar na sua e esperar essa onda "faca na caveira" passar.



Tem muita coisa boa escrita por aí sobre o filme (exsitem também as coisas ruins, mas aí não vale a pena discutir). Quando eu falo coisa boa, quer dizer que são coisas com as quais eu concordo e, acima de tudo, tem um embassamento na fala.



Bem, eu não vou analisar o filme nem nada. Eu só queria registrar aqui uma sensação que eu tive numa cena do filme. Quando o Mathias sobe a primeira vez o morro pra fazer o trabalho de grupo da faculdade na ONG, na cena, você escuta uma rajada de tiros ao fundo. Uma rajada de tiros, que você nem sabe aonde esses tiros estão indo, estão matando quem, coisa e tal. E esse é um "fundo musical" do Rio de Janeiro. Essas rajadas. Não tem um dia que você passe sem ouví-la. Se você ouvir só uma você está no lucro. Aqui no Recife, eu não escuto tiro. Muito menos rajadas de sub-metralhadoras e o caralho a quatro. Não existe isso. Eu me desacostumei (graças a deus!). E quando eu escutei no filme me veio na memória muita coisa do Rio: a cor da favela, a geografia delas, as armas, o cheiro, o barulho, a noite, o lixo, a polícia, as blitz, por aonde se deve andar, como se comportar... muita coisa me veio a lembrança ao ouvir a rajada. É... lembrança de uma guerra.


Era só isso mesmo.



   23.10.07  






Uma vez eu escrevi aqui no blog sobre a diferença entre o Litoral sul e norte de Pernambuco. Usei como exemplos: para o sul, Porto de Galinhas; e, para o norte, a Ilha de Itamaracá. Disse que se fosse pra optar entre um e outro, que se escolhesse o litoral sul. Mas não sei não, depois de ter ido a Itamaracá esse final de semana de sol brilhando me arrependo do conselho (as outras vezes que eu fui, uma vez era pré carnaval e peguei um engarrafamento mega que me fez para numa praia do caminho e a outra fui a trabalho e estava chovendo) . A estrada até lá é mil vezes melhor (a de Porto está em obras = caos. E as partes sem obras estão bastante esburacadas). Tem ótima sinalização (diferentemente de Porto que você tem que adivinhar aonde entrar pra chegar até lá). E no caminho de Itamaracá você ainda pode passar no centro histórico de Igarassu (com a igreja mais antiga do Brasil ainda em pé), dar uma entradinha em Vilha Velha, e, visitar o projeto Peixe-boi. Tudo bem, o mar não é limpo como Porto de Galinha. Pra tomar banho de praia, sim, o melhor é Porto. Os barcos que fazem a travessia Itamaracá para uma ilhota chamada Coroa de Avião, ficam todos aportados na praia ajudando a poluição. Mas o visual de Itamaracá é incrível, pois junta céu e mar azuis, os coqueiros, areia (a paisagem típica de litoral nordestino) com arquitetura do Forte Orange construído pelos holandeses, em 1631; o forte foi ponto de partida para a invasão holandesa em Pernambuco. É incrível. Bem, se você tiver apenas um final de semana por aqui em Recife, tente ir para aos dois lados: sul e norte.




   18.10.07  
Marketing Power !





Você já leu o rótulo do seu shampo?

Com certeza ele promete proporciar um melhor penteado, não?
Mas cuidado! Veja aqui. (clica, pq vale a pena. e cuidado, se estiver no trabalho e não souber rir pra dentro, nem ouse em ler, espere até chegar em casa.)



   15.10.07  
Pense!

tangerina aqui é laranja (laranja cravo).
aquelas xuxinhas de prender cabelo é pitó.
o centro da cidade (uma "similar" do saara, do Rio), nego chama de vuco-vuco.



   8.10.07  
Quem tem medo da dona baratinha?

Como não achei mosquiteiro pronto (eu não acho nada que eu quero nessa cidade!!!) e nem estava a fim de gastar uma grana pra colocar uma tela num apartamento que eu nem sei quanto tempo vou ficar nele, acabei comprando seis metros de filó. Um exagero, eu sei, afinal minha casa tem apenas duas janelas. Improvisei uma tela. Mas a preguiça foi tanta que na janela da sala eu nem me dei ao trabalho de cortar o filó que sobrou... tá lá pelo chão... uns 4 metros de filó. Parece um véu de noiva. E só fico imaginando se uma barata se embrenhar ali, já era, não vou encontra-lá nunca mais!



   2.10.07  
Mandei um mail hoje aos meus amigos e familiares:

"Ontem, eu, numa boa, deitada na rede, vendo tele quente na TV, vi uma barata ENORME entrar pela janela e pousar na cortina. Dei um pulo Daine dos Santos que eu não sei como, na minha inércia peculiar e falta de elasticidade, consegui ser tão rápida e precisa. Me tranquei no quarto e arquitetei o plano: lembrar onde estava o inseticida. Abri a porta me cagando de medo, peguei meu Baygon e da porta de entrada da casa, comecei a jogar ddt em cima da bicha. Achei que não iria funcionar pq eu estava longe dela. Ela ficou meio tonta e continuei jogando ddt me aproximando cada vez mais dela (me cagando o tempo todo), ela caiu depois de meio frasco gasto e pelo chão eu joguei mais e mais ddt (acabou o Baygon inteiro, preciso comprar outro hoje, antes de voltar pra casa!!!). Ela morreu, coloquei o chinelo em cima pra não vê-la. Me tranquei no quarto, fechei a janela, liguei o ventilador, chorei e chorei e pensei no resto das minhas noites trancadas no apartamento com as janelas fechadas. Só consegui dormi quando clareou. Estou zumbi e só pensando como vai ser a noite de hoje (e todas as outras) já que eu estava bem relex quanto a esse negócio de barata. Pois depois que eu fechei a ventilação do banheiro nunca mais houve barata e eu dormia tranquilamanete com a janela escancarrada... mas se elas são ousadas e entram pela janela num apartamento no nono andar, o que fazer? sou refém!!!! e agora josé? me mudo para um mundo sem baratas voadoras? faço terapia pra acabar com minha fobia de barata? vivo com as janelas trancadas como se tivesse num aquário e/ou sauna?
NÃO SEI O QUE FAZER!!!!!"
=/


As respotas não me trouxeram nenhuma solução prática, mas me fizeram rir bastante:

Pensa pelo lado bom: as baratas te devolveram a elasticidade e a movimentação.

O que vc pode fazer também é colocar aquelas telas anti inseto nas janelas. que não esquentam nem deixam entrar bichinhos, mas sei lá, eu sou meio contra telas.

É verdade, Nanda.. não adianta dedetizar. E mais: não adianta só VOCÊ dedetizar. Teria que ser o prédio todo ao mesmo tempo para retirar os focos internos. Mas aí depois vc teria que falar com o prefeito para dedetizar RECIFE inteiro. Manda uma carta pra prefeitura reclamando que baratas (públicas!) têm adentrado seu lar (privado!) sem serem convidadas.
A telinha eh uma solução também.. há outros mosquitos além das baratas ? Se houver eh uma boa.. senão acho exagero já que elas aparecem super-de-vez-em-quando ! Uma injustiça social.


Eu acho que telas me deixam claustrofóbicas. mas é frescura pura.

Ahh eu não curto tela pq não dá pra meter a cara e olhar lá pra baixo e ver se vcs já acordaram e foram pra piscina!

Barata entra de vez em quando só, não é sempre, né?então, se entrou essa ontem, acho que agora passa um tempo sem entrar.


A gente tinha era mesmo que descobrir o motivo de tanto medo... a longo prazo, acho que a solução é a terapia mesmo, até porque não dá pra exterminar todas as baratas do mundo
(porra, e bem que podia, né!!!!).



em tempo... meu pai respondeu também ao e-mail:

Minha filha,
Quanto tempo levou até que essa atrevida chegasse aí? Então... a probabilidade de uma nova barata alcançar sua janela é muito pequena para que se perca uma noite de sono. Relaxa e vamos em frente. Elas aparecem nessas alturas muito raramente. E quando aparecerem a solução é: baygon nelas. Mantenha sim os ralos fechados.
Bem , agora vamos ver o lado bom: voce tem aptidão para o esporte. Aproveite esta descoberta e se dedique a praticar qualquer coisa. Daqui há algum tempo voce estará agradecida a esta barata.
Fica com Deus. Hoje é dia do Anjo da Guarda. Reza para ele te protejer.